JORNAL REALIDADE

Adiada greve no transporte coletivo

Reunião hoje a tarde vai determinar rumos da greve.
Por: Isadora Picolo 15/08/2016 ás 08:00 - Atualizado em 15/08/2016 ás 09:44
Adiada greve no transporte coletivo

Motoristas do transporte coletivo da região metropolitana de Goiânia decidiram em assembleia realizada neste domingo (14) pela manhã por adiar a greve prevista para iniciar na madrugada desta segunda-feira (15). Os trabalhadores optaram por aguardar a realização de uma audiência no Tribunal Regional do Trabalho marcada para as 14 horas desta segunda.

O sindicato espera que a reunião tenha propostas diferentes do que foi apresentado até agora pelo Sindicato das empresas. Empresas ofereceram 5,5 % de atualização do salário. Os motoristas pedem 11,8% de aumento linear.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Goiás (Sindittransporte) Alberto Magno, a greve pode ser decidida dependendo da conclusão da reunião nesta segunda-feira.

Motoristas têm posições diferentes de acordo com a empresa que trabalha. Na Metrobus a vontade é iniciar a greve imediatamente. Na Rápido Araguaia, que reúne grande parte dos motoristas é por não iniciar o movimento paredista de imediato. Há a preocupação pelo fato de a empresa estar em recuperação judicial.

Histórico

Na última sexta-feira (14), o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-GO) deferiu liminar, em favor da Rápido Araguaia, que proíbe o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Goiânia e Região Metropolitana (Sindicoletivo) a impedir que os ônibus saiam da garagem para iniciar a operação.

Além disso, os integrantes do Sindicoletivo estão proibidos de impedir o livre acesso de empregados ao trabalho, seja nas garagens quanto em terminais e ônibus em circulação. Em caso de descumprimento, o Sindicato deverá pagar muita de R$ 100 mil por dia.

Outra questão é o dissídio coletivo de greve preventivo, ajuizada pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (SET). Foi deferida liminar contra o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Goiás (Sindittransporte), que deverá manter a frota mínima de 70% durante a greve nos horários de pico e de 50% nos horários entrepicos.

Mais informações em http://diariodegoias.com.br/cidades/29059-adiada-greve-no-transporte-coletivo

MAIS NOTÍCIAS
VINHA FM NO INSTAGRAM
VINHA FM NO FACEBOOK