JORNAL REALIDADE

Saúde adota nova estratégia de vacinação contra febre amarela

Doses são para as pessoas que nunca se vacinaram ou receberam apenas uma dose há mais de dez anos
Por: 01/02/2017 ás 08:23 - Atualizado em 01/02/2017 ás 08:27
Saúde adota nova estratégia de vacinação contra febre amarela

Diante da grande procura pela vacina contra febre amarela, a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) adotou uma nova estratégia para vacinação dos goianienses. As doses estão concentradas em 14 unidades de saúde da Capital, com o objetivo de atender as pessoas que nunca se vacinaram ou receberam apenas uma dose há mais de dez anos.

Apesar de Goiânia ser considerada área de risco para transmissão da febre amarela, o município não está em situação de surto e nem tem registrado mortes de macacos pela doença. “Com a alta demanda da vacina por quem não está apto a se vacinar, a nova estratégia de vacinação otimiza as cinco mil doses que o município possui para atender quem ainda precisa se imunizar”, destaca o superintendente de Vigilância em Saúde da SMS, Robson Azevedo.

Devido ao surto de febre amarela nos estados da região Sudeste, principalmente em Minas Gerais, a procura pela vacina contra a doença aumentou em todo o país. Em Goiânia, a demanda triplicou e passou de cerca de 9.800 doses mensais em 2016, para 24.756 no primeiro mês de 2017. A estratégia do Ministério da Saúde é priorizar as ações de combate à doença nos locais que enfrentam surtos de febre amarela.

Para que ninguém fique sem se vacinar, a SMS espera realizar uma melhor triagem das pessoas, com a concentração das doses contra febre amarela em 14 unidades. Todas as pessoas que já receberam duas ou mais doses estão protegidas e não precisam mais se vacinar contra a doença. Quem possui apenas uma dose da vacina deve esperar completar dez anos para receber o reforço. “É importante verificar a necessidade de tomar a vacina contra febre amarela”, pontua Robson Azevedo.

Com exceção do Centro Municipal de Vacinação, que continua oferecendo todas as vacinas disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS), nas outras 13 unidades serão oferecidas apenas a vacina contra a febre amarela. As doses emergenciais de antitetânica e antirrábica continuam sendo oferecidas normalmente. Para se imunizar com as demais doses do Calendário Nacional de Vacinação, a população pode procurar qualquer uma das outras 52 salas de vacina da Prefeitura de Goiânia.

Contraindicações
Mesmo com as recomendações sobre os riscos da vacinação e dos efeitos adversos em pessoas já imunizadas ou que não fazem parte dos grupos aptos a receber as doses, ainda há procura por parte desse público nas unidades de saúde. As pessoas com idade igual ou superior a 60 anos que nunca se vacinaram ou sem comprovante de vacinação devem passar por avaliação médica antes de se imunizarem. Para crianças de seis a nove meses de idade incompletos a vacina está indicada somente em situações de emergência epidemiológica - não é o caso em Goiânia.

A vacina é contraindicada para gestantes, crianças com menos de seis meses de idade, pacientes com imunossupressão de qualquer natureza, como pessoas que vivem com HIV com imunossupressão grave, pacientes oncológicos e transplantados. Para essas pessoas, a administração desta vacina deve ser condicionada à avaliação médica individual de risco-benefício e não deve ser realizada em caso de imunodepressão grave.

Com informações da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

MAIS NOTÍCIAS