JORNAL REALIDADE

Moradores do Jardim Guanabara fazem manifestação pedindo mais segurança na região

Protesto apartidário e independente reunirá famílias e comerciantes em uma praça na manhã de sábado. Pelo menos 500 pessoas devem estar presentes
Por: Isadora Picolo 02/09/2016 ás 12:06 - Atualizado em 02/09/2016 ás 12:08
Moradores do Jardim Guanabara fazem manifestação  pedindo mais segurança na região

Neste sábado, dia 3 de setembro, moradores e comerciantes da Região do Jardim Guanabara fazem um protesto, a partir das 9 horas, pedindo mais segurança pública para a região. Os manifestantes vão se concentrar na Praça do Berimbau, no Jardim Guanabara II. O ato é apartidário e independente, realizado a partir da iniciativa popular para tentar chamar a atenção para a situação de pânico que vive a comunidade local, devido ao alto número de furtos e roubos a transeuntes, residências, carros, comércio e até homicídios. Pelo menos, 500 pessoas devem comparecer durante toda a manhã.

As conversas iniciadas por grupos de WhatsApp e “boca a boca” movimentaram a população nas últimas semanas. Moradores e comerciantes se juntaram em uma “vaquinha” para a compra de um café da manhã comunitário oferecido a quem passar pelo local. O objetivo é demonstrar que os espaços públicos, como praças e ruas, pertencem aos moradores e que eles não aceitarão mais ficar presos em suas casas com medo da onda de violência crescente nos últimos 12 meses. Nem mesmo os animais são poupados: roubo de cachorros também se tornaram frequentes.

É comum na Região ouvir casos de até três residências roubadas na mesma rua em menos de seis meses. Comerciantes trabalham com medo. Roubos a transeuntes e a carros são diários. Na noite de quinta-feira, dia 1º de setembro, um homem foi assassinado na porta de um supermercado na frente de todos os clientes, alguns deles acompanhados de crianças.

Conforme relato de policiais militares, somente uma viatura atende a área compreendida pelos bairros Jardim Guanabara I, Jardim Guanabara II, Jardim Guanabara III, Residencial Guanabara, Vale dos Sonhos I, Vale dos Sonhos II e João Paulo. Durante a ação do IPVA, as ruas foram tomadas por viaturas com a finalidade única de arrecadar o valor cobrado com antecedência. Nenhuma direcionada ao atendimento da segurança da população. Com o fim das blitzen do IPVA, as equipes fora retirada.

A questão foi levada até os responsáveis pela segurança pública da capital, até mesmo com a solicitação de maior aparelhamento da Delegacia, uma vez que a falta de infraestrutura e profissionais tornam a feitura de boletins de ocorrência quase impossível. Não houve resposta sobre as solicitações.

MAIS NOTÍCIAS
VINHA FM NO INSTAGRAM
VINHA FM NO FACEBOOK