JORNAL REALIDADE

Diretores da Saneago liberados após prisão temporária

Eles não voltarão aos seus cargos, pois estão afastados por decisão judicial que ainda se mantém por 120 dias
Por: Isadora Picolo 29/08/2016 ás 09:00 - Atualizado em 29/08/2016 ás 11:54
Diretores da Saneago liberados após prisão temporária

A juíza federal Rachel Soares Chiarelli negou pedido do Ministério Público Federal para transferência da prisão dos diretores da Saneago para preventiva. A medida provocou a libertação do ex-presidente da empresa, José Taveira, do diretor de finanças, Robson Salazar e do diretor de expansão, Afrêni Gonçalves, que é presidente do PSDB.

O advogado Romero Ferraz informou que eles foram liberados da prisão por volta de meia noite de domingo, 28. No entanto, não voltarão aos seus cargos, pois estão afastados por decisão judicial que ainda se mantém por 120 dias. Neste período, os diretores não poderão manter contato entre si.

“Não retornam aos cargos. Estão afastados por determinação do juiz, inclusive não podem se relacionar entre si num período de 120 dias. Não existe processo ainda, o que existe é uma investigação. O juiz entendeu que eles deveriam ser presos temporariamente e determinou algumas condições que garantiriam o juízo”, destacou Ferraz.

Segundo o advogado, na contestação ao pedido do Ministério Público Federal, argumentou que era desnecessária a prisão temporária, pois os investigados estão à disposição do Poder Judiciário para quaisquer esclarecimentos.

“A ausência de imprescindibilidade para manutenção da prisão. São pessoas que estão disponíveis a justiça, são pessoas idôneas. O que existe é uma acusação que ainda vai ser contestada e será demonstrada por A + B que não existem fundamentos para que ela seja perpetuada”, explicou.

Investigação

Foi deflagrada na última quarta-feira (24) pela Polícia Federal, a Operação Decantação. A ação visou apurar desvio de recursos em contratos da Saneago, que receberam repasses federais. Entre os presos, estava o presidente da empresa, José Taveira e o presidente do PSDB em Goiás, Afrêni Gonçalves. As investigações indicam que ocorreu desvio de R$ 4,5 milhões e foi evitado prejuízo potencial de R$ 7 milhões. De acordo com a PF, o dano ao erário pode ser maior.

Presos na operação

Prisão Temporária

Nilvane de Sousa Costa- Empresária

José Taveira Rocha- Presidente da Saneago

Afrêni Gonçalves- Presidente do PSDB e diretor de Expansão da Saneago

Robson Salazar- Diretor de Gestão Corporativa da Saneago

Todos já foram liberados.

Prisão preventiva

Rivadávia Matos Azevedo- Superintendente Metropolitano da Saneago

José Raimundo Alves Gontijo- Pregoeiro da Comissão Permanente de Licitação da Saneago

Emmanuel Domingos Peixoto- Presidente da Comissão Permanente de Licitação da Saneago

José Vicente da Silva- Integrante da Comissão Permanente de Licitação da Saneago

Luiz Humberto Gonçalves- Diretor Comercial da Saneago

Frederico José Navarrete Lavers- Presidente da Navarrete Engenharia

Gilberto Richard de Oliveira- Diretor da Dim e Bel Engenharia

Rafael Santa Ferreira Sá- Funcionário da Tecnobombas

Charles Humberto de Oliveira- Sócio da HD Consultoria

Carlos Eduardo Pereira da Costa- Dono da Sanefer Construções e Empreendimentos

Mais informações em http://diariodegoias.com.br/cidades/29634-diretores-da-saneago-liberados-apos-prisao-temporaria

MAIS NOTÍCIAS