JORNAL REALIDADE

Credeq começa a funcionar em Aparecida de Goiânia

Objetivo é atender casos extremos de pessoas com dependência química.
Por: Isadora Picolo 23/06/2016 ás 14:40 - Atualizado em 23/06/2016 ás 14:39
Credeq começa a funcionar em Aparecida de Goiânia Credeq começa a funcionar em Aparecida de Goiânia

Foi inaugurado nesta quinta-feira (23) o primeiro Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq) Jamil Issy, no Setor Expansul, em Aparecida de Goiânia. O espaço visa o atendimento às vítimas do consumo de álcool, crack e de outras drogas.

“Hoje nós estamos abrindo o primeiro Credeq do Brasil, uma “casa da esperança” que estamos abrindo aqui. Uma obra de altíssima qualidade que vai servir para aliviar a dor de mães, pais, de famílias e principalmente para devolver ao convívio social, aqueles que hoje tanto sofrem, que são vítimas da dependência de drogas”, afirmou o governador de Goiás, Marconi Perillo.

Público Alvo

O público-alvo será de crianças com até 12 anos incompletos, adolescentes e adultos. Todos serão admitidos na unidade, voluntariamente. Serão tratadas no Credeq pacientes em situação mais grave e de maior complexidade, com possibilidade de internação de até 90 dias e retorno para mais tempo conforme avaliação médica.

De acordo com o diretor técnico do Credeq, Thiago Batista de Oliveira, no local há duas formas de tratamento: internação e ambulatorial. “São duas modalidades de internação, uma de até sete dias que é voltada para desintoxicação e tratamento de abstinência física e outra de até 90 dias voltada para reabilitação psicossocial. Não quer dizer que vai ficar 90 dias, pode ficar até este período”, explicou o diretor.

Segundo Thiago Batista o Credeq será inovador pois possui o sistema de internação, mas nada lembra um manicômio.No caso de internação as visitas familiares serão diárias. A unidade oferecerá 96 vagas e foi edificada ao custo de R$ 26.6 milhões, com custeio mensal de R$ 602 mil.

A abertura será gradual, com ênfase na ala adulta composta por seis vagas de desintoxicação e 24 de reabilitação. Como é rotina em unidades de saúde, o atendimento do Credeq será aumentado progressivamente, até a capacidade de 96 vagas.

“O Credeq começa a funcionar com 30% da sua capacidade, gradativamente vai aumentando e chegando até no final do ano com 100% da capacidade, que são 2000 mil consultas mensais e 96 internações”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela.

Administração

O Credeq de Aparecida é administrado pela Organização Social Luz da Vida. O Centro de referência contará, ao todo, com cerca de 360 profissionais. Entre equipamentos médicos hospitalares, artigos terapêuticos e mobiliários, foram investidos o valor de R$ 2,62 milhões.

Houve polêmica de que ocorreu repasse de recursos públicos para a OS antes mesmo da abertura da do Credeq. Durante discurso, o governador de Goiás, afirmou que a medida foi necessária e dentro da legalidade.

“Outros reclamaram pelo fato que repassamos recursos para a OS. Esse trabalho pré-operacional de treinamento, de organização de uma estrutura tão complexa como essa é necessária e fizemos tudo dentro da lei”, afirmou o governador.

Regulação

De acordo com o secretário Leonardo Vilela, o Credeq vai receber os pacientes encaminhados pelos 11 Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), localizados em diferentes municípios do Estado.

“A porta de entrada são os Caps e nos municípios onde não tiver os Caps, a porta será as unidades básicas de saúde. Virá para cá aqueles pacientes que há seis meses já fazem tratamento sem resultados e aí sim após uma entrevista, uma avaliação multidisciplinar do Credeq é que este paciente será aceito para tratamento”, destacou o secretário.

Nesta sexta-feira, dia 24, serão encaminhados os primeiros pacientes à unidade. Segundo a Secretaria de Saúde, quando estiver funcionando com a capacidade plena, o Credeq vai prestar atendimento às pessoas referenciadas pelos 74 Caps de todo o Estado e pelas unidades básicas de saúde dos municípios desprovidos de Caps.

Outros Centros

Segundo o governador Marconi Perillo, já há a previsão para a entrega de outros centros em diferentes regiões do estado. “Vamos partir para a conclusão dos outros quatros em Quirinópolis, Goianésia, Caldas Novas e Morrinhos, eu já pedi a elaboração do projeto para o entorno de Brasília e também há um outro compromisso com o município de Itumbiara”, destacou o chefe do Executivo.

Estrutura Física

A unidade terapêutica que também servirá de Centro de Pesquisa Avançada em Toxicologia contará com três núcleos principais que são: adulto, adolescente e infantil.

O Núcleo adulto terá um ambulatório médico com dois consultórios, uma área de pronto-atendimento com um consultório médico, uma casa de desintoxicação com seis vagas, posto de enfermagem (atendimento médico e de enfermagem 24 horas), uma sala de reanimação e copa.

O Núcleo para adolescentes contará com a mesma estrutura do núcleo adulto e a ala infantil terá desenho diferenciado com isolamento dos demais núcleos citados. Todos os três núcleos atenderão, separadamente, sexo masculino e feminino, até mesmo a ala infantil.

No centro da unidade terá uma piscina adulto e infantil, quadra poliesportiva, vestiário masculino e feminino, quadra de peteca e um campo de futebol.

Mais informações:
http://diariodegoias.com.br/cidades/27257-credeq-atendera-dependentes-quimicos-em-estado-grave

MAIS NOTÍCIAS